sexta-feira, 13 de março de 2009



13-03-2009

Pacto de cooperação mútua deverá ser firmado entre a URCA e Prefeitura do Crato

Com a finalidade de selar um pacto de cooperação mútua entre a Prefeitura Municipal do Crato e Universidade Regional do Cariri (URCA), foi realizada reunião na tarde de ontem, no gabinete da Reitoria da Universidade, entre o Professor Plácido Cidade Nuvens, a Vice-Reitora, Professora Otonite Cortez, e o Prefeito Samuel Araripe, em que foram debatidos projetos que poderão ser integrados e desenvolvidos em parceria com a administração, otimizando a prestação de serviço público com profissionais qualificados, além de atuação na área de estágios, através das empresas juniores dos cursos da Instituição de Ensino Superior. A meta é que a parceria tenha uma abrangência que incorpore os diversos serviços de qualificação que a Universidade Regional do Cariri possa oferecer. O prefeito Samuel Araripe acenou de forma positiva para a parceria, recomendando a materialização das principais áreas a serem trabalhadas ao seu chefe de Gabinete, o advogado Cícero França, e ao secretário de Administração, Cristiano Siebra, que participaram da reunião, além da Pró-Reitora de Desenvolvimento Universitário (PRODUN), Cileide Araújo.

Será iniciado processo de licitação para Parque Histórico do Caldeirão

Será iniciado o processo de licitação do projeto de Revitalização do Parque Histórico do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, na próxima semana. Serão investidos no projeto, na primeira etapa de trabalho, R$ 360 mil, com recursos do Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura (Secult) e contrapartida da Prefeitura Municipal do Crato, no valor de R$ 60 mil. Um projeto de resgate histórico da área tem sido uma das lutas da administração do Prefeito Samuel Araripe, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude do Crato. A primeira parcela para investimento na obra já foi liberada pelo Governo do Estado. Segundo a secretária de Cultura do Crato, Danielle Esmeraldo, a perspectiva é que os serviços sejam iniciados no mês de abril, logo que esteja concluída a quadra invernosa. O Caldeirão da Santa Cruz do Deserto marca a história com um grande massacre. Oficialmente, 400 pessoas mortas pelas milícias do Exército Brasileiro e Polícia Militar do Estado. Extra-oficial, mais de mil pessoas, entre homens, mulheres, crianças. Registrada há cerca de 74 anos, teve maior amplitude na sua divulgação somente nos anos 70. O local, passará a ter uma nova visibilidade, com o projeto de Revitalização. O objetivo do projeto é fornecer uma estrutura com atrativos culturais, turísticos e históricos, com aproveitamento racional do potencial do espaço, trazendo como elemento a memória histórica da experiência vivenciada. É o resgate não só material, mas imaterial também. Dentro das metas estruturais do projeto, nos moldes arquitetônicos das construções da região, consta a reconstrução da casa do beato José Lourenço, resgatando o modelo original, restauração completa da capela de Santo Inácio, com altares, santos e mobiliários, restauração completa do cruzeiro, das fundações e identificação dos cemitérios e dos túmulos dos jesuítas. Além dos acessos aos caldeirões, construção de Memorial da Religiosidade dos povos do Nordeste, incluindo o próprio Caldeirão, Canudos, Pedra Bonita, Pau de Colher, entre outros. Uma sala-auditório está prevista no projeto para palestras, aulas, exibição de filmes e exposições, espaço de recepção aos visitantes e uma pequena loja de souvenir, construção de estrada e espaço para estacionamento, açude do Caldeirão, restauração das ruínas do engenho, banheiros e uma casa para morador estão entre as edificações previstas.

Prefeitura do Crato, SAAEC e CDL Promovem hoje palestra sobre Estratégia de Desenvolvimento Sustentável

O Governo Municipal do Crato, A Sociedade Anônima de Água e Esgoto – SAAEC e o Clube de Diretores Lojistas - CDL Crato, convidam a comunidade cratense a participar da palestra sobre “Estratégia de Desenvolvimento Sustentável: A Eficiência da SAAEC No Abastecimento de Água e Coleta de Esgoto em Crato”, que será proferida pelo presidente da SAAEC, engenheiro José Procópio da Silveira, que é Pós - Graduado em Engenharia Urbana, Engenharia de Segurança do Trabalho e em Gestão Integrada de Recursos Hídricos em Bacias Hidrográficas. A Palestra acontecerá hoje na sede do CDL Crato, as 19h30 e terá como temas: A legislação pertinente ao uso da água; Panorâmica gerencial SAAEC, de 2005 a 2009; A evolução patrimonial da SAAEC; Estratégias de gerenciamento Técnico-operacional; Políticas de Saneamento em médio e longo prazo. É de suma importância o comparecimento da comunidade.

Ação Social do Crato continua realizando o cadastro do projeto de Ações Sócio-Educativas à Família

O governo Municipal do Crato, através da Secretaria de Ação Social, comunica a todos os munícipes que está continuando o cadastro familiar do Projeto ASEF- Ações Sócio-Educativas a Família com crianças de 0 a 6 anos, nas creches dos bairros e distritos da cidade. Hoje, dia 13, o cadastro estará sendo feito na Creche São Miguel, próxima segunda-feira, dia 16, na Creche Clotário Ribeiro, na Vila São Bento, no CEI da Vila Padre Cícero, na Creche São José na Ponta da Serra, na Creche Santo Inácio, em Monte Alverne e na Creche Raimundo de Sousa Sobrinho em Dom Quintino. É importante salientar que o cadastro é sempre feito nos períodos manhã e tarde.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Governo Municipal do Crato
Crato (CE) 13 de março de 2009

Um comentário:

  1. SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ:



    Muito se fala atualmente sobre a necessidade de se encontrar os restos mortais dos guerrilheiros do Araguaia, contudo vale lembrar que no CEARÁ, houve também um crime idêntico ao do “Araguaia”, porém em maiores proporções, foi o MASSACRE praticado por forças do Exército e da Polícia Militar do Ceará no ano de 1937, contra os camponeses católicos do Sítio da Santa Cruz do Deserto ou Sítio Caldeirão, quando através de bombardeio aéreo, e depois, no solo, com tiros de fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram mulheres grávidas, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas.



    Como o crime praticado pelo Exército e pela Polícia Militar do Ceará foi de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO / CRIME CONTRA A HUMANIDADE é considerado IMPRESCRITÍVEL pela legislação brasileira bem como pelos Acordos e Convenções internacionais, e foi por isso que a SOS - DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza - Ceará, ajuizou no ano de 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo que sejam obrigados a informar a localização exata da COVA COLETIVA onde esconderam os corpos dos camponeses católicos assassinados na ação militar de 1937.



    Vale frisar que a Universidade Federal do Ceará enviou pessoal no início de 2009 para auxiliar nas buscas dos restos dos corpos dos guerrilheiros mortos no ARAGUAIA, esquecendo-se de procurar na CHAPADA DO ARRARIPE, interior do Ceará, uma COVA COM 1000 camponeses.



    Seria discriminação por serem “meros nordestinos católicos”?



    Ao final pedimos o apoio de V.Sa. nessa luta, no sentido de divulgar o crime praticado contra os habitantes do SÍTIO CALDEIRÃO, bem como, o direito das vítimas de serem encontradas e enterradas com dignidade, para que não fiquem para sempre esquecidas em alguma cova coletiva na CHAPADA DO ARARIPE, porque, afinal, nordestino também merece respeito!





    KAREN MELO

    Diretora de Comunicação
    da SOS - DIREITOS HUMANOS
    www.sosdireitoshumanos.org.br

    ResponderExcluir