quarta-feira, 25 de março de 2009

25-03-2009
Parque Histórico do Caldeirão poderá ter ordem de serviço assinada em abril


Mais um passo importante dentro do projeto de estruturação do Parque Histórico e Cultural do Caldeirão foi dado, com o encaminhamento do processo licitatório para início das obras no local. Serão investidos inicialmente no projeto R$ 360 mil, sendo R$ 60 mil contrapartida da Prefeitura Municipal do Crato. A Secretária de Cultura, Esporte e Juventude, Danielle Esmeraldo, afirma que está previsto para o mês de abril um seminário onde estarão presentes pesquisadores, estudiosos, estudantes e representantes da sociedade. O evento será realizado no intuito de divulgar o projeto e o próprio espaço do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto. Após essa etapa, deverá ser marcada pelo Governador do Estado, Cid Gomes, a assinatura da Ordem de Serviço, juntamente com o Prefeito do Crato, Samuel Araripe. O projeto do Caldeirão tem a finalidade de preservar a memória local, através da história, e fortalecer o turismo regional, sendo um dos fatos históricos de grande relevância, pouco conhecido no Brasil. Segundo os historiadores, o primeiro ataque aéreo com patrocínio oficial. No local foram mortas pelas milícias do governo cerca de mil pessoas.

Samuel Araripe participa de abertura da XXVII Corrida Padre Cícero, em Crato

O prefeito do Crato, Samuel Araripe, e a Secretária de Cultura, Esporte e Juventude, Danielle Esmeraldo, participaram, na manhã de ontem, das festividades alusivas aos 165 anos do Padre Cícero, com a XXVII Corrida Padre Cícero. A preparação da largada aconteceu na praça da Sé, no município do Cratense. O prefeito Samuel Araripe recepcionou o chefe do Executivo de Juazeiro do Norte, Manoel Santana, e juntos deram a partida para a tradicional corrida, com saída da rua Duque de Caxias e participação de mais de 500 atletas, inclusive boa parte do município do Crato. A Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude deu total apoio ao evento, que já se tornou tradicional no calendário esportivo do Cariri.

Saúde do Crato continua com trabalho efetivo contra a dengue

A Secretaria de Saúde do Crato, através do Núcleo de Mobilização Social estará realizando amanhã a partir das 8:30h palestra de combate a dengue na Escola Maria Santina, na localidade de Palmeirinhas do Vilar. Dia 27, próxima quinta-feira, a partir das 19h, será proferida palestra na Escola Juvêncio Barreto, no bairro Gisélia Pinheiro, (Batateiras). No próximo dia 30, haverá uma reunião com a Associação do Conjunto Novo Crato para firmar parcerias de combate a dengue e criação do Comitê de moradores para o combate e controle do Aedes aegypti. De acordo com Luciana Callou, é muito importante a participação da comunidade como um todo para que o trabalho contra a dengue seja eficaz.

Prefeitura comunica Missa de Sétimo dia

A Prefeitura Municipal do Crato comunica a sociedade cratense que será realizada na próxima sexta-feira, às 17 horas, na Igreja Sé Catedral, Missa de Sétimo Dia do Dr. Jefferson Felício Júnior, secretário Municipal de Infra-Estrutura, falecido no último dia 21, em Crato.

Contatos:

Prefeitura Municipal do Crato
Assessoria de Imprensa
cratoimprensa@gmail.com
Telefone(88): 3521. 9600

Um comentário:

  1. SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ:



    Muito se fala atualmente sobre a necessidade de se encontrar os restos mortais dos guerrilheiros do Araguaia, contudo vale lembrar que no CEARÁ, houve também um crime idêntico ao do “Araguaia”, porém em maiores proporções, foi o MASSACRE praticado por forças do Exército e da Polícia Militar do Ceará no ano de 1937, contra os camponeses católicos do Sítio da Santa Cruz do Deserto ou Sítio Caldeirão, quando através de bombardeio aéreo, e depois, no solo, com tiros de fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram mulheres grávidas, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas.



    Como o crime praticado pelo Exército e pela Polícia Militar do Ceará foi de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO / CRIME CONTRA A HUMANIDADE é considerado IMPRESCRITÍVEL pela legislação brasileira bem como pelos Acordos e Convenções internacionais, e foi por isso que a SOS - DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza - Ceará, ajuizou no ano de 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo que sejam obrigados a informar a localização exata da COVA COLETIVA onde esconderam os corpos dos camponeses católicos assassinados na ação militar de 1937.



    Vale frisar que a Universidade Federal do Ceará enviou pessoal no início de 2009 para auxiliar nas buscas dos restos dos corpos dos guerrilheiros mortos no ARAGUAIA, esquecendo-se de procurar na CHAPADA DO ARRARIPE, interior do Ceará, uma COVA COM 1000 camponeses.



    Seria discriminação por serem “meros nordestinos católicos”?



    Ao final pedimos o apoio de todos nesta luta, no sentido de divulgar o crime praticado contra os habitantes do SÍTIO CALDEIRÃO, bem como, o direito das vítimas de serem encontradas e enterradas com dignidade, para que não fiquem para sempre esquecidas em alguma cova coletiva na CHAPADA DO ARARIPE, porque, afinal, nordestino também merece respeito!





    KAREN MELO

    Diretora de Comunicação
    da SOS - DIREITOS HUMANOS
    www.sosdireitoshumanos.org.br

    ResponderExcluir