segunda-feira, 6 de abril de 2009

Prefeito do Crato fala sobre Desenvolvimento Regional, Economia e a Criação de uma Cidade Universitária em Crato


No Quadro "Conversando com o Prefeito" do website Blog do Crato ( www.blogdocrato.com ), o prefeito Samuel Araripe fala sobre temas cmo: Desenvolvimento Regional, Integração do Cariri, Aquecimento da Economia, e a criação de uma Cidade Universitária no Crato.

Alguns pontos Altos da entrevista:

"Eu vejo a economia do Crato aquecidíssima: Mais de 300 micro e pequenas empresas se instalaram no Crato nos últimos 4 anos."

"O "Atacadão ( Carrefour )" não viria para o Crato só porque seria amigo do prefeito ou porque o prefeito iria pedir não...Esse é o mercado mesmo quem regulamenta tudo isso. Agora nós queremos é dar qualidade de vida aos moradores do Crato. E essa geração de empregos com mais de 300 micro e pequenas empresas que se instalaram no Crato."

"Professor Dihelson Mendonça, nós precisamos compreender que desenvolvimento não significa crescimento desordenado. Muito pelo contrário! O desenvolvimento de uma cidade se dá com a qualidade de vida dos munícipes. Não adianta uma cidade com 2 milhões de habitantes com trânsito caótico, com o comércio desordenado, educação deficiente, saúde idem, então essas coisas de ficar falando de Juazeiro e de Barbalha...eu sou o maior defensor da união e da integração do cariri, e não é somente Crato, Juazeiro e Barbalha não!"

"A maior fonte de riqueza da Espanha é o Turismo. E eu dizia antigamente que o turismo do Cariri só avançaria muito a partir da infra-estrutura."


D.M - Dr. Samuel Araripe, é verdade que estamos pleiteando a construção de uma pequena cidade universitária no local aonde será construído o Centro de onvenções, até porque se aglutinariam as universidades: A Universidade Católica, o Campus avançado da UFC - Universidade Federal do Ceará, com ciências agrárias, e também poderiam ser remanejados alguns setores da Urca - Universidade Regional do Cariri, formando um complexo educacional para a cidade do Crato e ( claro ), dentro de terras Cratenses ?

S.A - Aquele terreno ali soma aproximadamente 28 hectares e nós idealizamos um projeto educacional forte para aquela região. A parte da frente foi destinada ao Centro de Convenções, e de Feiras de Negócios. Empreendimento em parceria com o Governo do Estado. Já foram doados através de escrituras definitivas, uma parte para funcionar a Universidade Católica, que a fundação Padre Ibiapina tem feito gestões junto ao MEC para ver se viabiliza essa universidade, uma outra parte correspondente a 16 Hectares foi doada à Universidade Federal do Ceará, para construir o Campus Avançado da universidade, mais precisamente os cursos ligados às ciências agrárias, e ainda tem lá um remanescente que eu pretendo no futuro conversar com a URCA, pra saber se é do interesse do magnífico reitor Plácido Cidade Núvens, levar o campus que funciona ali no ( bairro ) São Miguel de uma maneira não muito confortável. Aí sim, ficaria Centro de Convenções, Faculdade Católica, Universidade Federal do Ceará e Universidade Regional do Cariri.

D.M - Uma verdadeira mini-cidade universitária aqui no Crato...

S.A - Uma verdadeira mini-cidade. O Crescimento do Crato naquele rumo vai ser uma coisa extraordinária, porque nesse exato momento estamos discutindo a revisão do plano diretor da nossa cidade, onde se define as áreas de residências, de indústrias, de ampliação da nossa cidade, e todo o plano tem sido discutido e elaborado no sentido de induzir o crescimento do Crato no rumo de Barbalha e de Juazeiro. O pé-de-serra aqui, vamos limitar o sopé da serra do Araripe, preservar o meio ambiente, que já foi deveras agredido no decorrer de anos por desmatamentos e construções inadequadas. Então eu quero firmar o plano diretor, nós vamos transformar em lei e o crescimento do Crato vai ser para aquela região ( Juazeiro e Barbalha ), até mesmo porque a infra-estrutura ali é muito boa. Já tem passando ali no Muriti o Metrô de Superfície, que liga o Crato a Juazeiro, existe um projeto em discussão de uma grande avenida nascendo ao lado Centro de Convenções e indo até a via que dá acesso de Juazeiro à Barbalha. O Governo do estado me disse que vai incrementar a infra-estrutura do parque industrial que fica na divisa dos 3 municípios. Ali fica localizado o maior aquífero da nossa cidade, então a perspectiva de crescimento do Crato para aquela região é muito grande e as universidades irão captar e fomentar todo esse crescimento.

D.M - Se. Prefeito Samuel Araripe, como o Sr. considera a vocação desenvolvimentista do Crato, porque desenvolvimento não significa necessariamente só tamanho de indústrias que se instalam num município. Há o desenvolvimento sustentável também...

S.A - Professor Dihelson Mendonça, nós precisamos compreender que desenvolvimento não significa crescimento desordenado. Muito pelo contrário! O desenvolvimento de uma cidade se dá com a qualidade de vida dos munícipes. Não adianta uma cidade com 2 milhões de habitantes com trânsito caótico, com o comércio desordenado, educação deficiente, saúde idem, então essas coisas de ficar falando de Juazeiro e de Barbalha...eu sou o maior defensor da união e da interação entre o cariri, não é somente Crato, Juazeiro e Barbalha não! Eu defendo um consórcio para o aterro sanitário para o Cariri, Hospital regional para o Cariri, Instituto médico legal para o cariri, CEASA para o Cariri, Centro de Convenções para o Cariri, Frigorífico ( abatedouro ) para o Cariri, porque ? Porque isso vai trazer economia para os municípios; Você imagine, Crato construindo um aterro sanitário, Juazeiro outro, Barbalha outro, Missão Velha outro...por quanto não sairia um negócio desses ? Você já pensou o Crato construindo o seu abatedouro, Juazeiro, Barbalha...Depois da zona metropolitana de Fortaleza, o maior aglomerado urbano que existe é o do Cariri, e nós pecisamos saber organizar esse crescimento. Então, quando o Hospital ( Regional do Cariri ), fica a 6 kilômetros da divisa do Crato, qual é o problema que existe de estar se questionando, quer dizer é impossível ao Governo do Estado construir um hospital ( Regional ) no Crato, outro em Juazeiro e outro em barbalha. E a manutenção depois, como é que fica ? Nós precisamos ser Racionais, o momento é de dificuldade em todo canto, essa crise é latente, ela é permanente, já chegou ao Brasil, já chegou ao ceará e já chegou ao Crajubar também. Então nós precisamos olhar essa região como um todo. Não podemos dividir. Precisamos é ver a vocação de crescimento do Crato, Juazeiro e Barbalha, e do cariri como um todo. Então é assim que a gente tem que ver, e vamos nos estruturar. Passamos por um excelente momento ( da história ), problemas estruturantes que muita gente não acreditava, quem poderia imaginar hoje o cariri sendo ligado através do aeroporto com Rio, Sao Paulo, Brasilia, Fortaleza, Recife. temos vôs diários hoje, duas companhias aéreas grandes operando no cariri. Então, a perspectiva de crescimento é imensa, e por conta disso é que nós não podemos mais enxergar uma cidade isolada da outra. Tem gente que mora no Crato que trabalha no Juazeiro, tem gente que mora no Juazeiro e trabalha no Crato e em Barbalha. Então, vamos pensar grande que o momento é para crescimento mesmo, com qualidade.

D.M - Algumas pessoas salientam por conta disso que pensando dessa forma, a cidade de juazeiro, ( enquanto a grande cidade de Crajubar não é formada pela conurbação ), sairia levando todas as vantagens, em razão de ser um ponto equidistante de todas as cidades, se as empresas ( empreendimentos ) fossem criadas nesse sentido, praticamente todas deveriam ficar em Juazeiro, já que a distância é a mesma para todas as cidades, então como o Sr. vê tudo isso ?

S.A - O Crescimento de Juazeiro eu vejo com a maior naturalidade, e não depende mais nem de governo municipal. Juazeiro cresce com as próprias pernas, por conta das pesquisas de mercado. Isso é uma coisa natural, não tem como evitar. É uma cidade âncora. Quantas cidades começaram sendo a capital e depois se transformam a uma segunda, a exemplo de Olinda, que passou pra Recife, Aquiraz que passou pra Fortaleza, Juazeiro, que era distrito do Crato, por conta do crescimento natural mesmo, isso é uma coisa natural, agora nós precisamos é saber conviver com isso. Aquilo que for do Crato, a qualidade de morada do Crato, por exemplo, não se compara. Quantas pessoas moram no Crato e trabalham lá no Juazeiro, né ? então a gente precisa ir organizando nossa cidade, agora, estou muito feliz porque nós vamos sanear a nossa cidade. 3 cidades, das 184 conseguiram o plano de saneamento ambiental bancado 100 por cento pela fundação nacional de Saúde. Isso é qualidade de vida! Você chega nos países desenvolvidos, as cidades, a população gravita em torno de 100 ou 110 mil habitantes. Vai ter metrô do Crato para Juazeiro, e olha, eu vejo a economia do Crato aquecidíssima: Mais de 300 micro e pequenas empresas se instalaram no Crato nesses últimos 4 anos. Agora o "Atacadão" porque tem muita gente falando "O Atacadão" para Juazeiro, Juazeiro... Aquilo ali é pesquisa de mercado, e tem que ir para a maior cidade. O "Atacadão" não viria para o Crato só porque seria amigo do prefeito ou porque o prefeito ia pedir não...Esse é o Mercado mesmo quem regulamenta tudo isso. Agora nós queremos é dar qualidade de vida aos moradores do Crato. E essa geração de empregos com mais de 300 micro e pequenas empresas se instalaram no Crato. A vocação do Crato: Agricultura familiar , porque ? porque o Crato é um município eminentemente rural, tem 9 distritos, então vamos atrás da agricultura familiar. Juazeiro já não pode ir atrás, porque o Juazeiro vive da sede. Só tem 1 distrito.

D.M - Nossa vocação também é turística...

S.A - Exatamente. E o turismo ecológico aqui no Crato é muito forte e é uma indústria. A maior fonte de riqueza da Espanha é o Turismo. E eu dizia antigamente que o turismo do Cariri só avançaria muito a partir da infra-estrutura. E a Infra-estrutura começa pelo Aeroporto. Há 5 anos atrás, nós tínhamos aqui um vôo da "TAF" com 12 lugares, passagens de 400 reais um trecho. Como é que o turista viria pra cá ? Normalmente o turista é o casal e 1 ou 2 filhos. Como é que viria fazer turismo no Cariri se a passagem era mais cara do que pra Brasíia, Rio de Janeiro, e etc. Agora já resolvemos esse problema. Outra vocação nossa aqui é educação. E é por isso que eu sonho com aquele complexo educacional ali, que vai ser uma coisa que vai dar um impulso imenso à nossa cidade, em terras cratenses. Então é isso aí, Doutor, vamos nos preocupar com o "Cratinho de Açúcar", que vai bem, outro sinal de economia aquecida: Recentemente, Banco Itaú. Tenha a certeza que banco nenhum vai para cidade nenhuma se a economia não estiver aquecida. Agora alguns pessimistas ficam aí conversando...ê o Crato, não sei o que...Atacadão para Juazeiro...Isso não adianta perder tempo conversando porque o Mercado é que define. Como Juazeiro tem 250 mil habitantes e o Crato tem 110 mil, é claro que...e ainda tem mais, ficou ali no limite, na divisa, beneficiaria as 2 cidades, e é assim que nós queremos mesmo. A CEASA que vai ficar em Barbalha. Aqui, porque que nós já estamos projetando essa avenida partindo ali do Centro de Convenções, porque a CEASA vai ficar a 5 Km daqui do Crato. Então eu diria que a coisa mais forte que existe no momento é exatamente a união do Cariri. Hoje aqui no nosso Gabinete, 10 prefeitos ( do Cariri ) discutindo o Aterro Sanitário, então é a união buscando empreendimentos para o conjunto.



Fonte: Website Blog do Crato
Reportagem: Dihelson Mendonça
Foto: Wilson Bernardo

Um comentário:

  1. sr. prefeito procure melhorar o bairro são miguel,visto que esse é um dos melhores bairros do Crato, e todos transeuntes obrigatoriamente passa por la! Faça daquele buraco do metrô uma ponte que interligue as ruas e verá o que é desenvolvimento urbano!

    ResponderExcluir