terça-feira, 1 de fevereiro de 2011


Prefeito do Crato institui auxílio social de R$120,00 para os desabrigados

O prefeito Samuel Araripe instituiu o "aluguel social" para atender as famílias desabrigadas pelas chuvas, que não têm para onde ir. O valor do auxílio social é R$ 120,00 e vai durar o tempo que for necessário à recuperação de suas casas. O prefeito baixou o decreto de nº 2801001/2011, colocando o município em situação de emergência. Com a enxurrada, cinco casas desabaram totalmente e outras sete tiveram partes danificadas. As famílias já estão sendo assistidas pela administração e algumas casas já foram alocadas para os desabrigados. A vítima da enchente deve procurar a secretaria de Ação Social do município, para requisitar o benefício. Um técnico vai ao local para fazer a avaliação e elaborar o laudo. O cadastro já pode ser feito. O aluguel será pago as famílias que estão em abrigos e àquelas que precisam ser removidas de áreas de risco.

Notificação Preliminar de Desastre no Crato dá conta de 3.200 pessoas atingidas pela enchente


Uma notificação preliminar de desastre foi apresentada por meio dos levantamentos realizados pela Defesa Civil, diante dos estragos causados com a tempestade que se abateu sobre o Crato, na madrugada da última sexta-feira. O prefeito do Crato, Samuel Araripe, estima prejuízos para a cidade de mais de R$ 50 milhões na cidade. O documento foi apresentado ainda no último final de semana, com número relacionado às vítimas diretas da enchente. O relatório preliminar dá conta de 3.200 pessoas afetadas pelas chuvas. Nove famílias que ficaram sem abrigo, com suas casas totalmente destruídas, foram encaminhadas para prédios públicos e casas alugadas pela administração municipal. Segundo o Sistema Preliminar de Desastre, feito pela equipe da Defesa Civil no município, ficaram desalojadas 111 pessoas.

Uma audiência com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, deverá acontecer ainda esta semana, juntamente com parlamentares da região. O deputado federal, Arnon Bezerra, esteve ontem no Ministério, no intuito de marcar a reunião. O prefeito do Crato, na ocasião, irá apresentar projeto que promete uma solução definitiva para o local. A chuva de 200mm milímetros ( medidos na Chapada do Araripe ) foi o suficiente para arrastar parte considerável do canal. Com o transbordamento, parte da cidade ficou inundada, principalmente no centro, invadindo centenas de residências e casas comerciais. Ainda segundo os dados do relatório preliminar foram invadidas pelas águas 103 residências, cinco delas públicas, uma comunitária e 10 ficaram totalmente destruídas. A precipitação pluviométrica registrada, segundo o relatório, esteve acima da média verificada pelo município, especialmente na área urbana, em canais de drenagem.

Equipes multidisciplinares continuam em campo orientando e prestando socorro às vítimas

O trabalho de orientação das famílias nas áreas de risco, retirada e acompanhamento das pessoas está sendo feito por 10 equipes multidisciplinares. 200 cestas básicas estão no Corpo de Bombeiros e começarão a ser distribuídas para os moradores. Cerca de R$ 200 mil serão repassados de forma imediata pelo Governo do Estado para os municípios de Crato e Juazeiro do Norte, que estão com várias áreas afetadas. Serão destinados ao Crato R$ 100 mil, para construção de casas para os desabrigados. O prefeito do Crato, para minimizar a situação, instituiu o aluguel social, no valor de R$ 120,00 para as famílias carentes.

Prefeitura contrata mais de 200 homens para atuar na limpeza da cidade

Uma equipe extra de colaboradores foi contratada pela administração para realizar a limpeza na cidade. Segundo o prefeito Samuel Araripe, mais de 200 homens e máquinas auxiliam na retirada da terra e lama que invadiu a cidade. Várias ruas estão interditadas e o trânsito difícil. A cidade tem contado com a solidariedade de empresários, com a doação de equipamentos para ajudar na limpeza. Uma campanha para receber donativos para as vítimas foi desencadeada pela administração local.

Solidariedade no momento de dificuldade

Uma corrente de solidariedade foi formada para recuperar a cidade do Crato. 30 máquinas pesadas foram destinadas ao trabalho de limpeza da cidade, das quais 20 da iniciativa privada. O prefeito Samuel Araripe declarou que diante da dimensão da tragédia, o maior milagre é não haver sido registrado nenhum óbito. Samuel disse ainda que "O caos é recuperável" e já agradece o apoio do Governo do Estado, através do governador em exercício Domingos Filho, que o atendeu e veio ao Crato verificar os estragos, para que as primeiras providências fossem tomadas.

Telefones da Campanha de Solidariedade ao Crato

Telefones:
Secretaria de Ação Social
ou Prefeitura Municipal

(88) 3521. 9600

Defesa Civil do Município
Secretaria de Infraestrutura

(88) 3521.9400

Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal do Crato
www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário